Pular para o conteúdo
Voltar

Audiência pública levanta pontos críticos no fornecimento de energia elétrica em Poconé

Solange Wollenhaupt

A | A

Cerca de 40 pessoas participaram da audiência pública sobre energia elétrica, promovida nesta quinta-feira (10), no Auditório da Secretaria Municipal de Saúde, em Poconé. O evento foi organizado pelo Procon Municipal em parceria com o Procon-MT, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), e Conselho de Consumidores de Energia Elétrica do Estado de Mato Grosso (Concel/MT).

A superintendente do Procon-MT, Gisela Simona Viana de Souza, destaca que os principais problemas identificados no encontro foram o descontentamento da população com o atendimento dos funcionários da concessionária de energia em Poconé; a existência de faturas com aumentos injustificados; oscilações na rede de energia elétrica constantes, ocasionando queima de equipamentos eletrônicos, e a falta de aviso prévio de interrupções na rede.

“Os consumidores estão descontentes com o serviço prestado pelos funcionários da concessionária e relataram casos de atendimento desrespeitoso. Também trouxeram faturas com aumento de valor sem justificativa. A conta de energia elétrica de algumas pessoas passou de 90 para 600 reais e a única alternativa oferecida foi o parcelamento em dez vezes, o que é inaceitável”, relata Gisela.

O gerente de Atendimento e Conciliação do Procon-MT, Eduardo Latorraca, destaca que os consumidores estão tendo dificuldades em conseguir o ressarcimento dos eletrônicos que queimam devido a quedas de energia. “O consumidor não é obrigado a fornecer nota fiscal. No entanto, a concessionária pode solicitar orçamento para consertar o produto. Caso o conserto não seja possível, o produto deve ser trocado ou o valor ressarcido. A concessionária pode levar em conta a depreciação pelo uso”, informa Eduardo, lembrando que o desligamento da rede para manutenção deveria ser programado e divulgado, através dos meios de comunicação locais.

Na reunião, ficou definido que a concessionária irá realizar uma força-tarefa em Poconé para revisar as contas e melhorar o atendimento. Também ficou marcada uma nova audiência pública para o dia 12 de novembro, onde a concessionária deverá apresentar relatório das medidas tomadas nos próximos 30 dias. “As pessoas que têm problemas com a concessionária devem procurar o Procon de Poconé, preferencialmente este mês, para que sua situação seja discutida na próxima reunião”, alerta a superintendente do Procon-MT.

O vice-presidente e conselheiro do Concel/MT, Enio Alves dos Santos, avalia a audiência como proveitosa. “O trabalho conjunto entre o Procon Estadual, o Procon de Poconé e o Conselho foi muito importante para solucionar os problemas que estão ocorrendo no município. A empresa não existe sem os consumidores.”

Para mais informações, procure o Procon-MT pelos telefones 151 ou 3613-8500. E para formalizar reclamações, o órgão atende em sua Sede Estadual na Avenida Historiador Rubens de Mendonça, nº 917, Edifício Eldorado Executive Center – Bairro Araés, das 13 às 19 horas e no Posto de Atendimento do Ganha Tempo, de segunda a sexta-feira das 07h30min às 18h30min e aos sábados das 07h30min às 12 horas.