Pular para o conteúdo
Voltar

Carnaval: Procon Estadual alerta consumidores sobre cuidados com compras de produtos típicos

Solange Wollenhaupt

A | A

A maior festa popular do Brasil, o carnaval, está chegando. Nesse período cresce a procura por produtos típicos, como, por exemplo, fantasias, lantejoulas e confetes. Para auxiliar os foliões e prevenir possíveis incômodos e prejuízos, o Procon Estadual alerta sobre alguns cuidados que devem ser observados na hora das compras.

A superintendente, Gisela Simona Viana, lembra que é preciso ficar atento e sempre verificar informações como a origem dos produtos, quantidade, composição, garantia, prazo de validade e riscos à saúde e segurança. O Procon também aconselha os consumidores a adquirirem os produtos típicos de carnaval em lojas especializadas. Confira outras dicas:

1) Fantasias: verifique a composição do tecido/material usado na confecção. A etiqueta deve conter as características têxteis, como tamanho, composição, tratamento e cuidado para conservação.

2) Produtos infantis: redobre o cuidado ao adquirir produtos para crianças. As embalagens devem conter informações como faixa etária adequada, composição e possuir o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). O consumidor também precisa ficar atento ao selo do Inmetro em máscaras e brinquedos infantis, pois ele garante que o produto foi testado e não representa risco à saúde e segurança das crianças.

3) Espumas/sprays: confira atentamente as condições da embalagem e se possui identificação do fabricante/importador, data de validade e composição química. Observe, também, se o produto não é tóxico e se possui selo do Inmetro. Estes artigos devem ser armazenados em frascos lacrados. Não compre latas com sinais de amassados, ferrugens ou que já foram abertas. Verifique, ainda, se a válvula está funcionando de maneira correta, para evitar acidentes.

4) Lantejoulas, paetês, serpentinas, confetes: o consumidor deve ficar atento à procedência, ler as informações do rótulo e conferir a quantidade indicada nas embalagens.

5) Artigos importados: a embalagem deve conter texto com informações sobre o produto em língua portuguesa.

6) Nota fiscal: exija sempre e guarde a nota fiscal/tíquete/recibo, pois são esses documentos que comprovam a compra e garantem a troca de produto que apresentar defeitos. A nota deve conter a descrição do item adquirido, valor e data da compra.

Atendimento no Procon

O Procon-MT é um órgão vinculado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) e atende em sua sede estadual na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (do CPA), nº 917, Edifício Eldorado Executive Center – Bairro Araés, de segunda a sexta-feira, das 08h às 18h. Para registro de reclamações, audiências, consulta de processos e protocolo de documentos, o consumidor pode procurar a sede do Procon-MT, de segunda a sexta-feira, das 08h30 às 17h30.

No posto no Ganha Tempo, o atendimento ao público é de segunda a sexta-feira, das 07h30 às 18h30, e aos sábados, das 07h30 às 12h. No Posto na Assembleia Legislativa, o atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones 151 ou 3613-8500. 18h. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones 151 ou 3613-8500.