Pular para o conteúdo
Voltar

Confira as dicas do Procon para a compra de presente do Dia das Mães

Procon-MT
FABYOLA COUTINHO - Assessoria/ Procon-MT

A | A

A Superintendência de Defesa do Consumidor (Procon-MT) alerta para os cuidados na hora de escolher para o Dia das Mães, comemorado no próximo domingo (10.05). A data é considerada uma das melhores para o comércio, porém o consumidor deve se atentar, pois as condições de pagamento, as informações sobre os produtos, e principalmente, os preços podem variar muito de um estabelecimento para o outro.

O Código de Defesa do Consumidor determina que todo produto deva apresentar informações corretas, claras e em língua portuguesa sobre suas características, qualidade, quantidade, composição, preço, garantia, prazo de validade, origem, além dos riscos que possam apresentar à saúde e segurança dos consumidores.

O consumidor também deve ficar atento também aos produtos expostos nas vitrines. Eles devem apresentar o preço à vista e, se vendidos a prazo, o total a prazo, as taxas de juros mensal e anual, bem como o valor e número das parcelas.

FLORES - É costume presentear as mães com flores. Fique atento aos preços, já que podem ocorrer grandes variações de um estabelecimento para outro. Verifique o custo dos arranjos de flores, levando em conta: tamanho, flores utilizadas, base de apoio (cestas, cachepot, papéis, fitas, vasos, etc.), taxa de entrega, etc. Solicite confirmação de entrega junto ao fornecedor.

CESTAS TEMÁTICAS - Muitas são as opções de cestas, como de pães, frutas, flores, etc. Verifique se todos os itens estão dentro do prazo de validade e exija que não haja contato direto dos produtos alimentícios com produtos químicos (cosméticos, por exemplo) ou com flores. Procure verificar se a pessoa que vai receber o presente possui alguma restrição nutricional em sua dieta (diabéticos, vegetarianos, hipertensos, etc.). Solicite que o fornecedor confirme a entrega.

PRODUTOS DE BELEZA - Antes de adquirir estes produtos conheça bem os hábitos da presenteada e não se deixe levar por promessas milagrosas apresentadas em algumas publicidades. Leia atentamente a embalagem do produto, verificando: data de validade, composição, finalidade e instruções de uso. Lembre-se muitas pessoas são alérgicas a alguns componentes químicos.

VESTUÁRIO - As lojas são obrigadas a trocar a mercadoria somente se houver vício de qualidade. Assim, na compra de qualquer peça de vestuário, verifique se a loja permite a troca em caso de inadequação do tamanho, cor ou modelo. Se for permitido, solicite uma declaração por escrito (que pode ser na nota fiscal, na etiqueta), que permita identificar a loja e as condições para troca. Cuidado com as numerações, pois não são padronizadas e é comum haver diferença entre uma confecção e outra.

Normalmente, as lojas estipulam um prazo – em geral, 30 dias – mas isso pode variar. O melhor é providenciar a troca o mais rápido possível. Os estabelecimentos podem não admitir troca de algumas mercadorias, como peças de vestuário íntimo ou de cor branca, artigos em liquidação, produtos de ponta de estoque, fim de linha ou de estação, desde que o consumidor seja prévia e claramente informado sobre tais restrições e, principalmente, em caso de liquidações, se os produtos ofertados estão com pequenos defeitos ou danos.

ELETRODOMÉSTICOS E ELETROELETRÔNICOS - Antes da compra, defina a marca, o modelo e faça uma pesquisa de preços. Considere também a qualidade do produto e as reais necessidades da pessoa que será presenteada. Nem sempre aparelhos mais sofisticados são a melhor escolha.

Peça uma demonstração ao funcionário da loja. Observe se a voltagem é compatível (110 ou 220 V) e dê preferência aos produtos mais econômicos indicados pelo selo PROCEL (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica). Estes produtos devem vir acompanhados de manual de instrução, endereço da rede de assistência técnica autorizada e termo de garantia datado e assinado pela loja. É importante verificar se há assistência técnica próxima onde o consumidor reside. Exija discriminação correta do produto no pedido ou nota fiscal, bem como condições de pagamento, data de entrega, instalação, valor do frete, etc.

Para mais esclarecimentos, os telefones do Procon-MT são 151 ou 3613-8500. A sede do órgão está localizado na Avenida do CPA, Nº 917, Ed. Eldorado Executive Center, bairro Araés e atende de segunda a sexta-feira das 12h às 18h. Já do Procon no Ganha Tempo, localizado na Praça Ipiranga - Centro de Cuiabá, o atendimento funciona das 08h às 18h de segunda às sexta-feira e aos sábados, das 08h às 13h.