Pular para o conteúdo
Voltar

Natal e Ano Novo: Procon-MT previne consumidores sobre cuidados com compra de alimentos para ceias

Hannah Marques/Solange Wollenhaupt

A | A

Ao comprar alimentos, o consumidor deve sempre tomar cuidado. Não só com o produto em si, mas também com as condições do local onde são comercializados e armazenados. Tendo em vista a proximidade com as festas de Natal e Ano Novo, que normalmente reúnem a família, o Procon Estadual elaborou algumas dicas que devem ser observadas na hora das compras para a ceia.

1) Planejamento: Antes de ir ao supermercado, elabore o cardápio e faça uma lista do que necessita comprar. Esteja ciente do quanto poderá gastar sem prejudicar o orçamento, pois assim você evita compras por impulso e a aquisição de produtos desnecessários. Não se esqueça de verificar se há espaço na sua geladeira/freezer para produtos que precisam de refrigeração.

2) Pesquisa de preços: Sempre que possível, compare os preços dos produtos em panfletos, anúncios, encartes publicitários e na internet. Assim, o consumidor poderá verificar quais preços são mais atrativos e ainda exigir o cumprimento da oferta, no caso de publicidade enganosa. Observe atentamente os valores registrados no caixa, pois se houver diferença entre o valor anunciado nos panfletos ou nas gôndolas, prevalece o menor.

3) Prazo de validade: Não se esqueça de verificar sempre os prazos de validade e as recomendações dos fabricantes quanto à conservação e manipulação adequadas dos produtos. Fique atento também às condições de higiene do estabelecimento e dos funcionários.

4) Produtos da estação: Uma boa dica para economizar é dar preferência às frutas da época que, geralmente, são mais baratas do que as frutas secas.

5) Produtos de origem animal (carnes, leites e derivados): Devem apresentar o carimbo do Serviço de Inspeção. Não compre produtos de origem/qualidade duvidosa.

6) Embalagem: Observe atentamente as condições da embalagem e não compre produtos com rótulos danificados ou pouco legíveis. Não adquira produto com lata estufada, amassada ou com pontos de ferrugem; vidros com a tampa amassada/enferrujada ou com líquido turvo/espuma, pois a integridade do alimento pode estar comprometida.

7) Alimentos a vácuo/embalagens UHT: Não compre produtos embalados a vácuo que apresentem bolhas de ar ou líquido ou embalagens UHT se estiverem com lacre violado/tampa aberta/ estufadas/amassadas.

8) Alimentos fracionados: A dica é comprar tudo o que foi pesado e etiquetado às vistas do consumidor. Evite adquirir produtos já embalados que normalmente são mais caros e sem acompanhamento do fracionamento e do processo de embalagem.

9) Alimentos refrigerados/congelados: Fique atento ao balcão refrigerado, que não deve apresentar poças de água, embalagens transpiradas ou com placas de gelo sobre a superfície.

10) Promoções: Redobre a atenção e confira atentamente a data de validade, pois alguns estabelecimentos costumam fazer promoção de itens que estão próximos de vencer. Conforme a Lei Estadual (nº 10.231/2014), o prazo de validade de produtos alimentícios com menos de um mês para o término da data de validade, comercializados mediante promoção, queima de estoque ou com descontos atrativos, deve ser destacado.

11) Nota fiscal: Exija e guarde a nota fiscal, pois ela é o documento que comprova a relação de consumo e garante que os direitos do consumidor sejam cumpridos.

Atendimento no Procon

O Procon-MT atende em sua sede estadual na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (do CPA), nº 917, Edifício Eldorado Executive Center – Bairro Araés, de segunda a sexta-feira, das 08h às 18h. Para registro de reclamações, audiências, consulta de processos e protocolo de documentos, o consumidor pode procurar a sede do Procon-MT, de segunda a sexta-feira, das 08h30 às 17h30.

No Posto no Ganha Tempo, o atendimento ao público é de segunda a sexta-feira, das 07h30 às 18h30, e aos sábados, das 07h30 às 12h. No Posto na Assembleia Legislativa, o atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones 151 ou 3613-8500.