Pular para o conteúdo
Voltar

Páscoa: Procon Estadual alerta consumidores sobre cuidados na compra de chocolates

Solange Wollenhaupt

A | A

Com a proximidade da Páscoa, comemorada este ano no dia 05 de abril, o Procon Estadual alerta os consumidores sobre alguns cuidados que devem ser tomados na compra dos chocolates. A primeira dica é definir o que comprar antes de sair de casa e fazer uma pesquisa, pois os preços podem variar de uma loja para outra. O consumidor também deve ficar atendo às informações veiculadas através de anúncios, panfletos e material publicitário porque o fornecedor deve sempre cumprir as ofertas anunciadas.

Na hora da compra, é importante observar o local onde o chocolate é armazenado e verificar a limpeza do ambiente. O chocolate deve ser ficar em temperatura de aproximadamente 18 graus, longe de produtos que tenham odor forte, de produtos de limpeza e de fontes de calor. Em ambientes muito quentes o chocolate derrete e, no frio, o produto endurece e pode apresentar coloração esbranquiçada.

A embalagem deve conter, em linguagem clara, informações como prazo de validade, peso, quantidade, composição e características. Quando houver brinquedos no interior do produto, a embalagem precisa apresentar o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e identificação da faixa etária adequada para uso do brinquedo.

Os consumidores também devem prestar atenção às quantidades de cacau presente nos chocolates. De acordo com a Resolução no 264/2005, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para ser chamado de chocolate, o produto deve conter, no mínimo, 25% de “sólidos totais de cacau”, obtidos a partir da mistura de derivados de cacau, massa, cacau em pó ou manteiga de cacau com outros ingredientes.

No entanto, como nem todos fornecedores divulgam na embalagem essa informação, muitas vezes o consumidor compra doce com sabor de chocolate e não chocolate de verdade, explica a superintendente do Procon Estadual, Gisela Simona Viana, salientando que o chocolate branco deve apresentar, no mínimo, 20% de sólidos totais de manteiga de cacau. “O consumidor precisa ficar atento e fazer a opção por marcas que informam nas embalagens a quantidade de cacau, caso queira realmente comprar chocolate”, alerta.

O Procon-MT atende em sua sede estadual na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (do CPA), nº 917, Edifício Eldorado Executive Center – Bairro Araés, de segunda a sexta-feira, das 08h às 18h.

Para registro de reclamações, audiências, consulta de processos e protocolo de documentos, o consumidor pode procurar a sede do Procon-MT, de segunda a sexta-feira, das 08h30 às 17h30.

No Posto no Ganha Tempo, o atendimento ao público é de segunda a sexta-feira, das 07h30 às 18h30, e aos sábados, das 07h30 às 12h. No Posto na Assembleia Legislativa, o atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones 151 ou 3613-8500.