Pular para o conteúdo
Voltar

Preço do etanol: Procon-MT divulga balanço de fiscalização em postos de combustíveis

Solange Wollenhaupt

A | A

O Procon Estadual finalizou na terça-feira (17/11) a primeira etapa da operação de fiscalização dos postos de combustíveis da Capital. A ação, que iniciou na sexta-feira (13), teve o objetivo específico de verificar os valores cobrados atualmente pelo etanol. O órgão de defesa do consumidor considera abusiva a margem de lucro acima de 20% entre o valor pago pelos estabelecimentos às distribuidoras e o preço cobrado da população, tendo por base posicionamentos do Ministério Público do Estado (MPE) em ações contra postos de Cuiabá, já condenados por revenderem etanol com margem de lucro excessiva e alinhamento de preços.

Durante a operação foram fiscalizados 29 postos. Destes, nove apresentaram margem de lucro inferior a 20%. Os demais, totalizando 19 estabelecimentos, revendiam etanol com lucro maior do que estabelecido pela justiça estadual, variando entre 20,93% e 34,94% entre o preço de aquisição da distribuidora e o valor cobrado do consumidor. Um dos postos visitados estava fechado.

Conforme o fiscal de Defesa do Consumidor, André Badini dos Santos, cópias dos autos de fiscalização serão encaminhadas ao MPE, tendo em vista que os postos fiscalizados ou estão respondendo por ação civil pública ou já foram condenados por preço abusivo (19 postos dos 29 fiscalizados). No âmbito do Procon-MT está sendo instaurado processo administrativo, observando a ampla defesa dos fornecedores, com possível aplicação de multa. O órgão também irá expedir determinação, exigindo que os postos se adéquem à margem de lucro estabelecida pelo judiciário mato-grossense.

O fiscal explica que a ação do Procon Estadual não se limita à coleta e análise dos valores cobrados pelo etanol no dia da vistoria. A partir de documentos e informações solicitados aos estabelecimentos serão verificados os preços praticados desde outubro. “Queremos saber se houve elevação sem justa causa e as justificativas para o aumento. Além de verificar o cumprimento da margem de lucro estabelecida também nesse período”, detalha André.

“O Procon-MT solicitará, se necessário, auxílio de órgãos fazendários, bem como daqueles que garantem a ordem econômica no Brasil, para acompanhar a movimentação das distribuidoras e dos postos de combustíveis”, informa a superintendente, Gisela Simona Viana.

Confira aqui a lista dos postos fiscalizados, valores de venda de etanol ao consumidor e de aquisição do produto nas distribuidoras, além da margem de lucro dos estabelecimentos.

Atendimento no Procon

O Procon-MT atende em sua sede estadual na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (do CPA), nº 917, Edifício Eldorado Executive Center – Bairro Araés, de segunda a sexta-feira, das 08h às 18h. Para registro de reclamações, audiências, consulta de processos e protocolo de documentos, o consumidor pode procurar a sede do Procon-MT, de segunda a sexta-feira, das 08h30 às 17h30.

No posto no Ganha Tempo, o atendimento ao público é de segunda a sexta-feira, das 07h30 às 18h30, e aos sábados, das 07h30 às 12h. No Posto na Assembleia Legislativa, o atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones 151 ou 3613-8500. 18h. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones 151 ou 3613-8500.