Pular para o conteúdo
Voltar

Procon Estadual dá dicas de como evitar transtornos com o fim da greve dos bancários

Dominique Biancardini

A | A

Após 21 dias de paralisação, a greve dos bancários chegou ao fim. O retorno do funcionamento das agências nesta terça-feira (18/10) deve aumentar a procura pelos serviços que só podem ser realizados pessoalmente e, em conseqüência, os usuários podem enfrentar filas maiores que o comum.

Primeiramente, evitar as agências bancárias nesses primeiros dias após a greve. O tempo de paralisação foi grande, a demanda será alta e o melhor a fazer é esperar, ao menos alguns dias, para que o movimento nos bancos seja normalizado. Caso não seja possível adiar a ida à agência, busque ao menos evitar os horários de pico, quando o movimento é maior.

É importante que o consumidor organize suas contas de acordo com a data de vencimento, dessa forma ele poderá se programar para pagar o maior número de contas de uma só vez, embora o consumidor possa fazer sua parte para evitar as filas, isso não exime o banco de prestar um atendimento de qualidade. Existem inclusive leis municipais e estaduais que tratam exclusivamente da espera do consumidor nas filas dos bancos.

Para os municípios que não possuem lei específica sobre o fila de banco, a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) recomenda que o tempo máximo de espera nas filas seja de até 20 minutos em dias normais e 30 minutos em dias de pico, sendo estes a véspera ou o dia pós-feriado, o último dia do mês, e do dia 1º ao dia 10 do mês.

É importante reclamar, se o tempo de espera na fila for longo demais, procure a ouvidoria do banco. As instituições financeiras têm de disponibilizar, por meio do SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor), um setor de ouvidoria para atender diretamente seus clientes.

A reclamação também poderá ser realizada pela ouvidoria do Banco Central. A reclamação é essencial para que a instituição entenda as demandas do setor e tome providências para solucionar o problema do consumidor. Em caso de problemas com a sua instituição financeira, também é possível registrar uma reclamação no Procon ou até mesmo recorrer à Justiça.

Para mais informações sobre o assunto, o Procon Estadual atende ao público das 12h às 18h, de segunda a sexta-feira, na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (Avenida do CPA) nº 917, no bairro Araés. O órgão também tem um posto de atendimento no Ganha Tempo, localizado na praça Ipiranga, Centro. Os telefones para esclarecimentos de dúvidas são 151 e 3613 8500.