Pular para o conteúdo
Voltar

Procon Estadual e representantes do serviço de táxi discutem atendimento ao turista

Solange Wollenhaupt

A | A

Representantes do serviço de táxi participaram, quinta-feira (05.06), de reunião da Câmara Técnica de Consumo e Turismo do Estado, promovida pelo Procon Estadual, no Auditório da Polícia Civil. Conforme a superintendente, Gisela Viana, foi desenvolvido um trabalho preventivo para evitar ou pelo menos diminuir conflitos que possam surgir durante a Copa do Mundo.

“Estamos acordando algumas regras com os sindicatos. Queremos garantir a transparência para o consumidor, que tem o direito à informação como, por exemplo, valores, funcionamento do taximetro e das bandeiras 1 e 2. O que queremos é divulgar os direitos do consumidor no que se refere ao serviço de táxi e mototáxi”, explicou a superintendente, salientando que mesmo que o preço da corrida seja acertado previamente, o consumidor tem o direito de ter o taximetro ligado.

O Procon também solicitou que fosse disponibilizado contato dos sindicatos e entidades presentes, que serão acionados caso surja algum problema relacionado com o setor. “Queremos a colaboração dos sindicatos dos taxistas e dos moto taxistas para fiscalizar e fazer com que todos cumpram o que determina o Código de Defesa do Consumidor (CDC)”, informou Gisela Viana.

O vice-presidente do Sindicato dos Taxistas de Cuiabá (Sintac), Adailton Bispo, disse que o sindicato disponibiliza uma tabela de preços, que pode ser solicitada pelos clientes, em caso de dúvidas quanto aos valores cobrados. “As pessoas que usam táxi precisam ficar atentas e verificar se a bandeira está correta. A bandeira 2 é usada no horário das 20h às 6h; quando o taxista transporta mais de três passageiros; nos feriados e nos finais de semana (nos sábados a partir das 12h ate às 6h de segunda-feira). Nos demais períodos é usada a bandeira 1,” lembra o taxista.

A delegada do Consumidor (Decon), Ana Cristina Feldner, informou que a Delegacia do Turista funcionará 24 horas durante o período da Copa. “A Decon trabalha em parceria com o Procon e irá fiscalizar para coibir fraudes. Infelizmente, algumas pessoas não cumprem o que determina a legislação”, salientou a delegada, lembrando que a recusa de levar o passageiro sem motivo que justifique é crime.

A Câmara Técnica, criada pelo Governo de Mato Grosso, é um espaço institucional para elaboração, discussão e implementação de ações locais de proteção ao consumidor turista, especialmente em grandes eventos, como a Copa de 2014. Estiveram presentes à reunião representantes dos Procons Municipais de Várzea Grande e de Cuiabá, Instituto de Pesos e Medidas do Estado de Mato Grosso (Ipem), Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (SMTU), Sindicato dos Taxistas de Cuiabá (Sintac), Rádio Táxi, Sindicato dos Moto Taxistas de Cuiabá (Sindimoto), secretarias de estaduais de Turismo (Sedtur) e Extraordinária da Copa do Mundo Fifa 2014 (Secopa) e Polícia Judiciária Civil (PJC), entre outros.

O Procon-MT é um órgão vinculado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh). Para mais informações, procure o Procon-MT pelos telefones 151 ou 3613-8500. E para formalizar reclamações, o órgão atende na sede estadual na Avenida Historiador Rubens de Mendonça, nº 917, Edifício Eldorado Executive Center – Bairro Araés, das 13h às 19 horas e no Posto de Atendimento do Ganha Tempo, de segunda a sexta-feira das 07h30 às 18h30 e aos sábados das 07h30 às 12 horas.