Pular para o conteúdo
Voltar

Procon Estadual instaura mais de oito mil processos no primeiro semestre de 2013

Dominique Biancardini

A | A

A Superintendência de Defesa do Consumidor (Procon Estadual) registrou 8.791 processos administrativos no primeiro semestre do ano.

As principais demandas recebidas pelo órgão foram relacionadas a Serviços Essenciais (2.960 reclamações), sendo energia elétrica (841), água e esgoto (780) e prestação de serviço de telefonia fixa (650) as maiores reclamações. Os principais problemas relatados pelos consumidores foram referentes às cobranças indevidas ou abusivas nos serviços mencionados.

A segunda área mais reclamada no Procon neste primeiro semestre foi Assuntos Financeiros com (2.178) reclamações. Registrando Banco Comercial (881), Cartão de Crédito (316) e outros contratos (342) foram os mais reclamados, principalmente, por cobranças indevidas, referente a tarifas e serviços desconhecidos pelo consumidor, além de juros considerados abusivos.

A terceira área mais reclamada ficou para Produtos com (2.080) registros. A maioria foi relacionada à aparelho de telefone (345), microcomputador com (155) reclamações e móveis para quarto com (136) reclamações, principalmente, por produtos entregue com danos/defeitos e não cobertura dos direitos assegurados durante o período de garantia do produto.

O assunto mais reclamado em Serviços Privados (1.267), quarto lugar do ranking, foi de TV por Assinatura com (348), informática (provedores de acesso à internet) com (217) reclamações. Os consumidores reclamaram principalmente de cobranças indevidas ou abusivas, devido ao não cumprimento das ofertas anunciadas.

A área de Habitação recebeu (122) reclamações. O setor de Saúde ficou em sexto lugar no ranking com (114) reclamações, maioria relacionada aos planos de saúde regulamentados, planos odontológicos e convênio de assistência médica e odontológica e no sétimo lugar ficou setor de alimentos com 70 reclamações.

Para mais informações sobre o assunto, o Procon Estadual atende ao público das 13h às 19h, de segunda a sexta-feira, na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (Avenida do CPA) nº 917, no bairro Araés. O órgão também tem um posto de atendimento no Ganha Tempo, localizado na praça Ipiranga, Centro. Os telefones para esclarecimentos de dúvidas são 151 e 3613 8500.