Pular para o conteúdo
Voltar

Procon Estadual orienta consumidores sobre cuidados ao escolher academia de ginástica

Dominique Biancardini/Solange Wollenhaupt

A | A

Cuidar do corpo é essencial para quem quer ter uma vida saudável. No entanto, o consumidor precisa ficar atento e tomar alguns cuidados antes de escolher uma academia de ginástica, pois os estabelecimentos costumam oferecer diferentes planos de serviços e formas de pagamento.

Conforme o superintendente do Procon Estadual em exercício, órgão vinculado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, Ivo Vinicius Firmo, um dos cuidados mais importantes é solicitar o contrato. “Muitos estabelecimentos, especialmente os de menor porte, não fornecem o documento para os clientes. Mas ele é essencial para o consumidor exigir seus direitos, caso aconteça algum problema. O contrato deve relacionar que atividades serão oferecidas, horários de aula, valor da mensalidade, multas por atraso e procedimentos de rescisão do contrato”, explica.

Quem pretende iniciar a fazer atividade física deve, antes de mais nada, verificar qual é sua necessidade e disponibilidade de horário. Assim, quando o consumidor tiver o horário das aulas em mãos, terá mais facilidade para identificar as atividades que melhor atendem suas expectativas e preferências. Também é necessário ficar atento à higiene do espaço físico e à ventilação do local.

Outra dica importante é verificar se os profissionais que trabalham na academia tem a formação adequada. O consumidor deve conversar com os instrutores para saber se a atividade escolhida é a ideal para a sua estrutura corpórea. O ideal é que a academia ofereça o serviço de avaliação física, pois exercício inadequado pode prejudicar a saúde, alerta Ivo Firmo.

Ao definir o valor que está disposto a pagar pelas mensalidades, o consumidor deve somartambém valores cobrados a parte como, por exemplo, matrícula,crachá, avaliação física e exame médico. “Algumas academias trabalham com planos (trimestrais, semestrais ou anuais). Não se esqueça de verificar as condições de desistência e devolução de valores. E redobre a atenção no caso de compras coletivas”, lembra o superintendente em exercício do órgão fiscalizador.

Para mais informações, procure o Procon-MT pelos telefones 151 ou 3613-8500. E para formalizar reclamações, o órgão atende em sua Sede Estadual na Avenida Historiador Rubens de Mendonça, nº 917, Edifício Eldorado Executive Center – Bairro Araés, das 13 às 19 horas e no Posto de Atendimento do Ganha Tempo, de segunda a sexta-feira das 07h30min às 18h30min e aos sábados das 07h30min às 12 horas.