Pular para o conteúdo
Voltar

Procon Estadual orienta consumidores sobre gastos com 13º salário

Dominique Biancardini/Solange Wollenhaupt

A | A

No final do ano, com o pagamento do 13º salário, muitas pessoas aproveitam para fazer as compras de Natal e ano novo. No entanto, o Procon Estadual, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), alerta os trabalhadores que a prioridade deve ser o pagamento de dívidas acumuladas durante o ano e a antecipação de taxas e impostos.

Esse é o momento certo para renegociar dívidas com o cartão de crédito e cheque especial, quitar um empréstimo ou pelo menos adiantar algumas parcelas, e para isso é importante conhecer o tamanho dessa dívida. O consumidor deve reunir tudo o que está devendo e somar, para saber se é possível quitar o total de seus débitos e se sobrará dinheiro para comprar os presentes. Além disso, pode aproveitar as campanhas de renegociação, que são comuns nesta época do ano, alerta a superintendente do Procon-MT, Gisela Viana.

Todo início de ano há gastos extras, como seguros, matrículas e materiais escolares. “Reserve um valor para o pagamento do seguro do automóvel, ou ao menos o valor para o pagamento da primeira parcela. É importante pensar que são despesas anuais e obrigatórias, então o melhor é sempre o pagamento à vista”, salienta a superintendente, lembrando que uma ótima forma de utilizar o 13º salário para organizar as finanças é usá-lo para o pagamento de despesas sazonais. “No caso de tributos como IPVA e IPTU, os descontos à vista podem ser interessantes. Reserve o dinheiro e quando receber os boletos, se puder, pague tudo de uma vez.”

Outra dica importante é evitar o pagamento a prazo, no cartão ou pela loja. Antes de efetuar a compra parcelada, o consumidor deve pesquisar os prazos, o valor das parcelas e a taxa de juros que será cobrada. “Exija sempre a nota fiscal e, nos casos em que haja concessão de garantia contratual, peça também o certificado de garantia, pois são documentos imprescindíveis para reclamar seus direitos”, aconselha Gisela Viana.

“O 13º salário é uma ajuda financeira para o trabalhador usar de forma consciente, evitando exageros. Por isso, o planejamento é indispensável. Listar as prioridades e necessidades é uma forma de conhecer sua situação financeira e saber onde esse dinheiro pode ser investido, se no pagamento das dívidas, tributos e impostos ou na compra de presentes”, finaliza a superintendente do órgão fiscalizador.

Para mais informações, procure o Procon-MT pelos telefones 151 ou 3613-8500. E para formalizar reclamações, o órgão atende em sua Sede Estadual na Avenida Historiador Rubens de Mendonça, nº 917, Edifício Eldorado Executive Center – Bairro Araés, das 13 às 19 horas e no Posto de Atendimento do Ganha Tempo, de segunda a sexta-feira das 07h30min às 18h30min e aos sábados das 07h30min às 12 horas.