Pular para o conteúdo
Voltar

Procon Estadual orienta consumidores sobre gastos com o 13º salário

Solange Wollenhaupt

A | A

Muitos trabalhadores já estão recebendo o 13º salário e aproveitando para antecipar as compras de Natal e ano novo. No entanto, o Procon Estadual alerta que, antes de sair às compras, o trabalhador deve fazer um diagnóstico de sua situação financeira.

Conforme a superintendente do Procon-MT, Gisela Simona Viana, a prioridade de uso do 13º deve ser o pagamento de dívidas acumuladas durante o ano e a antecipação de taxas e impostos. Esse é o momento certo para renegociar dívidas com o cartão de crédito e cheque especial, que têm juros bastante elevados, quitar um empréstimo ou pelo menos adiantar algumas parcelas. “Para conhecer nossos gastos devemos reunir tudo o que estamos devendo e somar, para saber se é possível quitar o total dos débitos. Além disso, o consumidor pode aproveitar campanhas de renegociação, comuns nesta época.”

Uma forma de utilizar o 13º salário para organizar as finanças é usá-lo para pagar despesas sazonais, como o IPVA e IPTU, que costumam ter descontos consideráveis para pagamento à vista. Outra dica importante é reservar dinheiro para despesas extras de início do ano, como seguros, matrículas e materiais escolares. O consumidor também deve evitar pagamentos a prazo, nos cartões ou pela loja. Antes de efetuar a compra parcelada, é preciso pesquisar prazos, valor das parcelas e taxa de juros. “Dê preferência para pagamento à vista, especialmente nas compras de Natal. Não esqueça de exigir e guardar a nota fiscal e o certificado de garantia, que são documentos imprescindíveis para reclamar seus direitos”, aconselha Gisela Viana.

“O 13º salário deve ser usado de forma consciente. Se você ainda não tem, crie um fundo de emergência para ser usado em situações inesperadas. Listar prioridades e necessidades é uma forma de conhecer nossa situação financeira e saber onde investir o dinheiro do 13º salário: se no pagamento das dívidas, tributos e impostos ou na compra de presentes”, finaliza a superintendente do órgão fiscalizador.

O Procon-MT é um órgão vinculado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh). Para mais informações, procure o Procon-MT pelos telefones 151 ou 3613-8500. E para formalizar reclamações, o órgão atende em sua Sede Estadual na Avenida Historiador Rubens de Mendonça, nº 917, Edifício Eldorado Executive Center – Bairro Araés, das 13h às 19 horas e no Posto de Atendimento do Ganha Tempo, de segunda a sexta-feira das 07h30 às 18h30 e aos sábados das 07h30 às 12 horas.