Pular para o conteúdo
Voltar

Sindec: Procon-MT divulga cadastro de reclamações fundamentadas 2015

Solange Wollenhaupt

A | A

O Procon Estadual divulgou, na tarde desta terça-feira (15.03), o Cadastro Estadual de Reclamações Fundamentadas 2015, Clique aqui e veja o documento. O documento reúne as reclamações registradas no órgão fiscalizador, através do Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), no período de 01/01/2015 a 31/12/2015 e poderá ser consultado na íntegra no site do Procon ou nos balcões de atendimento do Procon-MT.

A elaboração e divulgação do Cadastro de Reclamações Fundamentadas é um dever dos órgãos públicos que trabalham com a defesa do consumidor, prevista no Código de Defesa do Consumidor (CDC-Artigo 44). Integram o Cadastro Estadual de Reclamações Fundamentadas as demandas dos consumidores registradas como reclamação e que, após análise técnica dos órgãos públicos de defesa do consumidor, foram consideradas fundamentadas. O cadastro informa ainda se as reclamações foram ou não atendidas pelas empresas. Em 2015, o Procon Mato Grosso totalizou 23.017 atendimentos. Deste total, 2.325 são classificadas como reclamações fundamentadas, sendo 1.653 (71,1%) reclamações fundamentadas atendidas e 672 (28,9%) reclamações fundamentadas não atendidas.

Com relação aos fornecedores mais reclamados, em primeiro lugar ficou a 'CAB Cuiabá'; em segundo lugar o grupo 'Casas Bahia/Ponto Frio/Cnova/Extra/Pão de Açúcar'; em terceiro lugar a 'Máquina de Vendas (Ricardo Eletro/Insinuante/City Lar/Eletroshopping'; em quarto lugar as 'Centrais Elétricas Matogrossenses-Cemat'; em quinto lugar 'Novo Mundo'; em sexto lugar a 'Claro/Embratel/Net'; em sétimo a 'Oi Fixo/Celular'; em oitavo lugar a 'Samsung'; em nono lugar o 'Bradesco' e em décimo lugar a 'B2W/Submarino/Shoptime/Lojas Americanas'.

Em 2015, a área de 'Produtos' manteve-se em primeiro lugar no ranking de reclamações fundamentadas em Mato Grosso, tal como em 2013 e 2014, porém diminuiu em quantidade percentual. Em 2014, 46,5% do cadastro correspondia à área Produtos e, em 2015, esse índice caiu para 39,4%. Em segundo lugar está a área 'Serviços Essenciais', com 23,9% das reclamações; em terceiro lugar a área 'Serviços Privados', com 11,9% das reclamações; em quarto lugar, 'Assuntos Financeiros', com 11,7% das reclamações; em quinto lugar a área 'Alimentos', com 11,3% das reclamações; em sexto lugar 'Habitação', com 1% das reclamações; e em sétimo lugar a área 'Saúde', com 0,8% das reclamações registradas.

Os três primeiros fornecedores mais reclamados por área são:

1) Produtos: 1) Casas Bahia/Ponto Frio/Cnova/Extra/Pão de Açúcar; 2) Máquina de Vendas (Ricardo Eletro/Insinuante/City Lar/Eletroshopping); 3) Novo Mundo

2) Serviços Essenciais: 1) CAB Cuiabá; 2) Cemat/Rede Energisa; 3) Oi

3) Serviços Privados: 1) Claro/Embratel/Net; 2) Sky; 3) Oi

4) Assuntos Financeiros: 1) Bradesco; 2) Banco do Brasil; 3) Santander

5) Alimentos: 1) Fort Atacadista; 2) Comper; 3) Modelo

6) Habitação: 1) Lotufo Engenharia e Construções; 2) Caixa Econômica Federal; 3) MRV Engenharia

7) Saúde: 1) Unimed Cuiabá; 2) Agemed; 3) Farmácia São Lourenço

Outro dado importante é o ranking dos fornecedores que menos atendem as reclamações dos consumidores de Mato Grosso. Desses, em primeiro lugar está o 'Banco do Brasil'; em segundo lugar o 'Santander'; em terceiro lugar o 'Bradesco'; em quarto lugar a 'Caixa Econômica Federal'; em quinto lugar o 'Itaú'; em sexto lugar o grupo 'B2W/Submarino/Shoptime/Lojas Americanas'; em sétimo lugar 'Móveis Romera'; em oitavo lugar 'CCE/Digibras/Lenovo'; em nono lugar o grupo 'Ricardo Eletro/Insinuante/City Lar/Eletroshopping' e em décimo lugar o grupo 'Casas Bahia/Ponto Frio/Cnova/Extra/Pão de Açúcar'.

Conhecer os dados do Cadastro é uma forma de analisar quais fornecedores são reclamados junto ao Procon e, dentre os reclamados, quais resolvem e quais não resolvem os problemas dos consumidores, informação que poderá ser decisiva no momento de comprar novos produtos ou contratar serviços no mercado de consumo.

Serviço

O Procon-MT é um órgão vinculado à Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) e atende em sua sede estadual na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (do CPA), nº 917, Edifício Eldorado Executive Center – Bairro Araés, de segunda a sexta-feira, das 08h às 18h. Para registro de reclamações, audiências, consulta de processos e protocolo de documentos, o consumidor pode procurar a sede do Procon-MT, de segunda a sexta-feira, das 08h30 às 17h30.

No posto no Ganha Tempo, o atendimento ao público é de segunda a sexta-feira, das 07h30 às 18h30, e aos sábados, das 07h30 às 12h. No Posto na Assembleia Legislativa, o atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones 151 ou (65) 3613-8500.